As diretrizes do Guia Alimentar da População Brasileira

No post anterior, falamos a respeito do Guia Alimentar da População Brasileira, e mais especificamente, o que é.

Em breve resumo, o guia, como o próprio nome diz, é um guia para a população e para profissionais de saúde. Isso quer dizer que: O guia orienta a população brasileira e profissionais de saúde no Brasil inteiro. Ou seja, pauta CUIDADOS COM A SUA SAÚDE Importante não é?? Então vamos saber que diretrizes são essas:

No post anterior, falamos a respeito do Guia Alimentar da População Brasileira, e mais especificamente, o que é.

Em breve resumo, o guia, como o próprio nome diz, é um guia para a população e para profissionais de saúde. Isso quer dizer que: O guia orienta a população brasileira e  profissionais de saúde no Brasil inteiro. Ou seja, pauta CUIDADOS COM A SUA SAÚDE Importante não é?? Então vamos saber que diretrizes são essas:

A alimentação não diz respeito apenas aos nutrientes dos alimentos, mas também ao peso cultural e social que esse alimento carrega e todos os aspectos que influenciam a saúde e o bem-estar.

O guia alimentar apresentado pelo Ministério da Saúde, olha de forma abrangente a alimentação e sua relação com a saúde e o bem-estar, as recomendações levam em conta nutrientes, alimentos, combinações de alimentos, preparações culinárias e as dimensões culturais e sociais das práticas alimentares.

Levando tudo isso em consideração, o guia pauta suas recomendações em sintonia com o cenário e evolução da alimentação e condições de saúde da população. Ou seja, o guia se pauta no momento em que a sociedade está vivendo.

A alimentação adequada e justa é um direito humano básico. A diretriz da promoção da alimentação adequada e saudável compreende um conjunto de estratégias que objetivam proporcionar aos indivíduos e coletividades a realização de práticas alimentares apropriadas.

As principais doenças que atualmente acometem os brasileiros deixaram de ser agudas e passaram a ser crônicas, são a principal causa de morte entre os adultos. O excesso de peso acomete um em cada dois adultos e uma em cada três crianças brasileiras.

Em contraste com a obesidade, em razões de políticas públicas (de acordo com o Guia), a desnutrição tem estado em declínio.

Dessa forma, sintonizando com o seu tempo, o guia oferece recomendações para promover a alimentação adequada e saudável e, nessa medida, acelerar o declínio da desnutrição e reverter as tendências desfavoráveis de aumento da obesidade e de outras doenças crônicas relacionadas à alimentação.

Importante destacar que o guia baseia suas recomendações em conhecimentos gerados por estudos experimentais, clínicos, populacionais e antropológicos, bem como em conhecimentos implícitos na formação dos padrões tradicionais da alimentação.

Acompanhe mais dicas no instagram: @letmcosta

Link para o guia: Guia Alimentar

O que é o guia alimentar da população brasileira?

O QUE É O GUIA ALIMENTAR DA POPULAÇÃO BRASILEIRA?

Olá, no post de hoje vamos falar sobre o guia alimentar da população brasileira.

Elaborado pelo Ministério da Saúde, o Guia Alimentar para a População Brasileira, apresenta um conjunto de informações e recomendações sobre alimentação que objetivam a promoção de saúde de pessoas, famílias, comunidades e da sociedade brasileira.

É um guia para toda a população brasileira e substitui a versão anterior de 2006. Antes de ser publicado, o guia passa por uma consulta pública e sua principal função é facilitar a adoção de escolhas alimentares mais saudáveis, com uma linguagem acessível a todos.

A alimentação adequada e justa é um direito humano básico. A diretriz de promoção da alimentação adequada e saudável compreende um conjunto de estratégias que objetivam proporcionar aos indivíduos e coletividades a realização de práticas alimentares apropriadas.

Neste contexto, a elaboração da nova edição do guia alimentar veio para fortalecer a institucionalização da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, desencadeada a partir da publicação da Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional e do reconhecimento e inclusão do direito à alimentação como um dos direitos sociais da Constituição Federal.

Dessa forma, o Guia Alimentar para a População Brasileira, se constitui como instrumento para apoiar e incentivar práticas alimentares saudáveis no âmbito individual e coletivo, bem como para subsidiar políticas, programas e ações que visem a incentivar, apoiar, proteger e promover a saúde e a segurança alimentar e nutricional da população.

 Acompanhe os próximos posts para saber as diretrizes indicadas pelo Guia.

Aproveite também para acompanhar mais dicas no instagram: @letmcosta

E caso queira, segue o link para o guia: Guia Alimentar.

Até a próxima!

Fonte: Ministério da Saúde

Frutas de Setembro

FRUTAS DA ESTAÇÃO:

No mês de setembro, as frutas são:

Abacaxi, Banana-nanica, caju, jabuticaba, laranja-lima, laranaja-pera, maçã, tangerina, nêspera e tamarindo.

No mundo atual, o homem utiliza de técnicas para que possamos ter mais variedade de frutas em todas as estações. Ou seja, fora da sua época natural.

Nesses casos, a agroindústria se utiliza de fertilizantes químicos que podem prejudicar o solo e o valor nutricional.

Assim, consumir  frutas da estação é mais saudável e contribui para o impacto ambiental.

frutas de setembro-1

 

Acompanhe mais no instagram: @letmcosta

OBJETIVOS

 

Você certamente tem objetivos. Seja meta de emagrecimento, meta profissional ou meta acadêmica. Mas muitas pessoas não conseguem atingir seus objetivos gerando um grande sentimento de frustração. E por que isso acontece?

Eu já me perguntei isso diversas vezes e cheguei a algumas conclusões. Alguns pontos ajudam a entender o porquê esses objetivos não são alcançados.

– CRENÇA:

Você pode ter alguma crença antiga que te impeça de acreditar que você é capaz de conseguir. Nesse caso, você tem que procurar ajuda psicológica e realmente QUERER fazer esse tratamento, levá-lo a sério.

-VITIMIZAÇÃO:

Saia do papel de vítima. Vítimas não vencem. Assuma o protagonismo e a auto-responsabilidade. Situações ruins vão acontecer com todo mundo, a melhor forma de lidar com isso, é assumindo o protagonismo e fazendo o melhor dentro daquela situação.

-ORGANIZAÇÃO:

Se você tem um objetivo, você tem que começar a se perguntar e programar como atingi-lo. Exemplo: Passar no vestibular. Como? Estudando. Como? Acordando 1h mais cedo para estudar. Com que material? Separando materiais gratuitos no YouTube.

-DESEJO:

Por fim, não menos importante. Conheça-te a ti mesmo!

Exemplo: você realmente quer emagrecer? Quer abrir mão daquele doce todo final de semana, quer deixar de ir no happy hour para ir treinar, quer dormir mais cedo?

Exemplo 2: Você realmente quer mudar de emprego? Você se qualifica para isso?Você se programa financeiramente para trocar de profissão? Você está disposto a diminuir sua renda (pelo menos por um período)?

Além disso, você já parou para pensar no seu mais intimo: POR QUE VOCÊ QUER AQUELE OBJETIVO?

Às vezes você arranja uma porção de desculpas, é desorganizado pelo simples fato desde não ser o seu objetivo e sim, de outros (da sua mãe, do seu companheiro (a), da sociedade).

E por isso que neste blog falamos tanto sobre autoconhecimento. Eu mesma já passei por isso. Achava que o sonho e o objetivo da minha vida era passar num concurso público. Eu ficava horas sentada, 7h,8h e até 12h sentada “estudando”. E o estudo não rendia. Depois de um tempo, eu percebi que não conseguia, porque aquele não era o meu objetivo pessoal, os motivos de passar no concurso não me convenciam, eram objetivos e motivos de outras pessoas. Então não me sinto desistente ou perdedora por isso, eu só DESPERTEI e segui meu caminho.

DESPERTE, ACORDAR NÃO É SUFICIENTE!

Gostou? Não deixe de comentar! E aproveite e me siga no instagram: @leticia.mcf

A Pirâmide do CrossFit

       Todo mundo sabe o quanto o esporte é importante no auxílio ao emagrecimento. No entanto, o esporte sozinho não traz resultados ou traz resultados pequenos.

      Antes de começar a falar sobre a pirâmide do CrossFit, vou relembrar um pouco a minha história (que você pode ler melhor neste post aqui). Entrei no CrossFit em 2015 e me apaixonei pelo esporte. Ele por si só foi suficiente para que eu mantivesse a prática regular do esporte. Em 2016 estava um pouco frustrada, treinava regularmente e não sentia evolução nos treinos. Foi quando notei que precisava de uma dedicação além do esporte, eu precisava do auxílio nutricional. Eu precisava estar mais leve para movimentos ginásticos e para ser mais ágil. Foi aí que minha história com o emagrecimento e meu primeiro contato com a nutrição aconteceram (Leia os post como tudo começou e vou estudar nutrição para entender melhor sobre).

      Pois bem, adivinha só qual é a base da pirâmide do CrossFit? Ela mesma, a minha queridinha, a NUTRIÇÃO.

      Ao contrário do que muitos pensam ou pregam, não é o LPO, não é o metabólico, não é nada disso, é a NUTRIÇÂO!

    Inclusive o criador do CrossFit, Greg Glassman, é reconhecido por travar “lutas” contra grandes empresas como a Coca Cola.

    A alimentação vai influenciar diretamente no seu rendimento e resultados. Mas mais do que isso, a alimentação, a nutrição, vai salvar sua vida. Quem aqui nunca escutou o famoso discurso do Greg Glassman:

“Não é sobre enviar atletas para as competições, e sim sobre salvar vidas. Cada Box de CrossFit existe como um barco salva-vidas contra um tsunami de doenças crônicas que está vindo em nossas direções”

    A CrossFit defende é a Dieta da Zona, hoje não vamos detalhá-la, vamos falar seu ponto principal. O que a CrossFit propaga em termos de se tornar mais saudável e evitar o surgimento de doenças crônicas é:

– Coma carnes e verduras, castanhas e sementes, algumas frutas, pouco amido e nada de açúcar.

– Não coma alimentos ultraprocessados ou processados. Como saber quais são?

> Se não é algo que poderia ter saído da horta ou fazenda e consumi-los uma hora depois, não é comida.

> Faça as compras no perímetro da mercearia e não nos corredores (você vai reparar que é no perímetro onde normalmente ficam verduras, legumes e frutas);

> Se tem um rótulo de comida, não é comida. Você não vê rótulos nos frangos. E nem nos tomates. Mas está nas batatas fritas e biscoitos;

> Se não for perecível, se disser “consumir até 2019”, não é comida.

    Se você lê o blog vai saber que eu concordo com essa base de orientação. E o mais incrível é saber que eles realmente praticam o que eles pregam. E aqui vai mais um relato pessoal: Fui voluntária no CrossFit Latin America Regionals, que aconteceu em maio desse ano (2018) e para todos os voluntários tinha uma área de restaurante, com alimentação adequada e prescrita por nutricionista.

    Se você leu até aqui, muito obrigada pelo seu interesse, acompanhe mais no instagram e deixe seu comentário se gostou ou sobre o que você gostaria de ler aqui no blog.

Como começar

O primeiro passo para a mudança de hábitos pode ser o mais difícil. Pensando nisso, reuni alguns comportamentos que o ajudarão a virar a chave.
1º – INSISTA! O inicio vai ser difícil mesmo. Alguns estudos dizem que para mudar um hábito precisamos de pelo menos 21 dias. Então, insista! Seja no novo plano alimentar, seja no exercício físico. Comece e insista por pelo menos esse período, até que sua mente não faça mais um esforço tremendo para aquela atividade.
2º – ORGANIZAÇÃO. A organização vai te ajudar a ter clareza nos seus horários e compromissos e dessa forma não faltar sua atividade física e sair menos do seu plano alimentar.
E aqui vão duas dicas dentro do tópico organização, tenha um calendário semanal. Nele você vai anotar seus compromissos e depois os horários do seu treino. Assim, terá menos chances de deixar a rotina e seus hábitos antigos te levarem e o sentimento de frustração tomar conta.
E sabe aquela idéia de congelar comida, que todo mundo fala? Então, pois é. Ela funciona. Faça isso. Tire um dia da semana para fazer uns congelados e preparar marmitas.
3º- ENVOLVA FAMÍLIA E AMIGOS. Em grupo, fica mais fácil. Faça-os entender que é em prol de um bem maior e de sua saúde, e que você quer isso para eles também.
4º- DURMA MAIS. Durma mais cedo e mais tempo. Você vai perceber que estar mais descansado, além de ser ótimo para o seu fisiológico, vai também vai ser excelente para o seu mental. Vai te deixar mais feliz, menos estressado e aquele sentimento de jogar tudo para o alto não vai existir.
5º – ROTINA MAIS ATIVA. Vivemos em um mundo onde quase não nos movimentamos. Então tente andar mais, usar mais as escadas, e ter momentos de lazer em movimento.
Por fim, vá devagar. Comece aos poucos. Trace metas alcançáveis. Insista, se organize, envolva a família, descanse e se movimente. Mas não exija de você, mais do que você pode dar.
Tem dificuldade de treinar todos os dias? Se organize para treinar três vezes na semana.
Tem dificuldade de fazer marmitas para a semana toda? Comece fazendo para dois dias.
Não consegue tirar o açúcar do café? Comece diminuindo a quantidade.
Não se martirize e comemore cada pequena vitória. Uma pequena vitória, favorecem outras pequenas vitórias, até que elas se tornam grandes. Um passo de cada vez e devagar e sempre.

Gostou das dicas? Te aconselho a ler outros posts aqui no blog: Comece pelo básico, dicas para manter o foco e sobre ler rótulos. LEIA!!!! Se interesse, pesquise e tire você mesmo suas conclusões, se ENVOLVA.

Posto mais dicas do meu dia a dia no instagram, me segue por lá @leticia.mcf.

E se você gostou ou quer ler sobre outro assunto, deixe seu comentário!

Receita: Purê de Couve-Flor

Se purê de couve-flor eu experimentar, de couve-flor eu vou gostar!

SIIMMMMM!!!!

Experimente legumes feitos de OUTRAS FORMAS! Eles poderão se tornar mais atrativos e gostosos. E  a couve-flor é uma delas!

Além do creme de couve-flor, que já tem receita aqui no blog ;), a couve-flor pode virar um delicioso purê. Vamos à receita:

Passo 1: cozinhe a couve-flor com pouca água;

Passo 2: quando a couve-flor estiver molinha e sem água, passe o mixer (caso não tenha, pode por no liquidificador);

Passo3: Acrescente uma colher de manteiga;

Passo 4: Abuse dos seus temperos favoritos (eu uso alho desidratado, orégano e salsinha)

Passo 5: Caramelize (NÃO USE AÇÚCAR, a própria cebola solta açúcares) cebolas;

Passo 6: Adicione a cebola no seu purê, passe mais um pouquinho o mixer;

Passo 7: Prove o sal e voialà, ESTÁ PRONTO!!!

Dicas importantes:

– Só passe o mixer com a couve-flor ainda quente, se o seu for de inox, caso contrário ele poderá quebrar. O meu é esse aqui:

– Tem medo de usar manteiga? Leia o post sobre o mito da gordura e como ler rótulos.

IMG-3522(1)IMG-3526IMG-3529IMG-3543IMG-3546IMG-3549